A importância da comunicação dentro do ambiente corporativo

Quem nunca ouviu a famosa frase do apresentador de TV Chacrinha: “Quem não se comunica, se trumbica”? Pois, é. A frase que viralizou na voz do apresentador, é uma lição para as empresas.

Em tempo de informação em real time e a um clique de acesso, a comunicação – ou melhor, a falta dela – continua sendo um problema em muitas corporações.

Transmitir as informações de forma correta e eficaz para todos envolvidos na empresa é, resumidamente, uma boa comunicação. Mas não é apenas isso.

É preciso que haja agilidade, precisão, interação, engajamento e transparência. E é preciso que existam essas características para todos os envolvidos. Desde o emissor da mensagem até o seu receptor final.

Vale lembrar que a boa comunicação no ambiente corporativo é bastante dinâmica. Ela não é realizada apenas por meio de conversas, formais e informais, telefonemas e reuniões. Ela está presente desde a pausa do café até a emissão de documentos importantes. Além disso, há também a utilização de ferramentas de comunicação escrita – como e-mail, memorandos e circulares, por exemplo – que fazem parte do dia a dia de qualquer organização atualmente.

Que tal algumas dicas para você começar agora a melhorar a comunicação na sua empresa?

1 – O responsável pelos processos de comunicação precisa conhecer profundamente não apenas as atividades, produtos e serviços da empresa. É preciso estar alinhado à estratégica da companhia em cada material produzido;

2 – Seja fiel aos canais internos de comunicação. Seja um boletim digital enviado por e-mail, um jornal mural ou um podcast, não importa. É preciso que a frequência seja respeitada;

3 – Não é porque se trata de uma comunicação empresarial que ela precisa ser chata. Faça desse canal um ponto de encontro prazeroso entre empresa e colaborador. É possível transmitir a informação de uma forma simples e interessante sem perder a profundidade;

4 – Inove o tempo todo. Crie novas mídias, mude a forma, tenha bom-senso, mas não deixe de ousar sempre;

5 – Provoque a interação entre o seu público e o meio. As pessoas gostam de se ver. Faça comunicações vivas, com fotos atuais das pessoas;

6 – Esqueça banco de imagem. Essa prática afasta os colaboradores das comunicações pois eles não se sentem representados. A equipe precisa se ver em todos os materiais;

7 – Não tenha medo de perguntar o que você não entendeu! Se você não entendeu, imagine o colaborador. Coloque-se no papel de “tradutor”. A comunicação não aceita nada além da clareza e da objetividade. Para ser simples e direto, é preciso ter informações e entendimento verdadeiro do cenário.

8 – Como eu contaria isto para a minha mãe? Faça esse exercício sempre que tiver algo complexo para comunicar. Tente explicar de um jeito que sua mãe entenderia;

9 – Evite o uso de palavras complicadas, siglas ou expressões que não são comuns para todos. Se for muito prolixo, você perde a conexão com seu público;

10 – Valorize seu trabalho e ele será mais valorizado pelo grupo. Lembre-se de que os maiores problemas das empresas estão relacionados à falta de comunicação. A solução está em suas mãos… Faça acontecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *