Match cultural ganha força nas organizações na hora de recrutamentos e seleções

Com a valorização das habilidades comportamentais em crescimento, o chamado match cultural tem ganhado força nas organizações na hora de fazer recrutamento e seleção.

Apesar dos infinitos tipos de personalidade, todo profissional também tem um desses aspectos dominando seu estilo de trabalho. E alinhar isso entre equipes e organizações é fundamental para os negócios e para a satisfação pessoal das pessoas com sua carreira.

E ai que entra a cultura organizacional da empresa. Ela influencia o alcance dos resultados de uma marca, o crescimento e os relacionamentos interpessoais entre todos os envolvidos, como colaboradores, fornecedores e clientes. Por essa razão, sua definição deve ser objetiva e estratégica.

Clã, empreendedora, burocrática e de mercado. Estes são os quatro tipos de cultura organizacional em que uma empresa pode se encaixar.

Vamos falar sobre cada uma delas?

Cultura de clã: há uma atenção voltada “para dentro”, com mais foco em colaboração, resultados de longo prazo e trabalho em equipe. A flexibilidade também é um norte importante.

Cultura de mercado: é o porto da cultura clã. Essa preza a competição e performance individual. Além disso, suas ações são voltadas para a concorrência. Em vez da flexibilidade, há mais controle.

Cultura empreendedora também tem o valor da flexibilidade, como a de clã, mas é mais voltada para a concorrência, com foco em agilidade e inovação.

Cultura Burocrática: faz oposição a cultura empreendedora e é permeada por processos rígidos, pouca flexibilidade, autocontrole e normas. Assim como a cultura de clã, ela é mais voltada para questões internas.

Apesar de diferentes, profissionais e empresas podem ter influência de mais de uma cultura, mas uma é sempre dominante. A variação da cultura em uma empresa ocorre principalmente quando os setores e departamentos são observados. Apesar disso, é muito difícil encontrar uma empresa que tenha valores opostos em seus departamentos internos, porque eles não se sustentam juntos.

Recrutamento e seleções

No recrutamento e seleção, o teste de cultura dos candidatos é uma das formas de garantir o alinhamento entre profissional e empresa.

Vou dar alguns exemplos de empresas bem-sucedidas que alinharam sua cultura organizacional e refletiram no comportamento dos funcionários.

Google

É de se esperar que o Google tenha uma das culturas internas mais reconhecidas do mundo. A empresa conseguiu esse status ao colocar o colaborador no centro das ações, com a oferta de refeições gratuitas, espaços de interação nos escritórios, bicicletas para ir ao trabalho, entre outros benefícios.

O objetivo é que, com essas vantagens, o profissional fique mais motivado e construa bons relacionamentos com os colegas, incentivando um ambiente mais colaborativo e criativo.

Nike

Outro exemplo de empresa de sucesso por unir a filosofia de negócio ao dia a dia dos colaboradores é a Nike. O objetivo da marca é estar na dianteira do segmento e, para isso, ela incentiva a curiosidade, inovação e autonomia para os profissionais. A independência para criar e assumir riscos faz com que os colaboradores inovem sem que a empresa repudie as ideias que não vingam. Por sua vez, essa cultura faz com que os profissionais se sintam comprometidos a criar e entregar novas soluções, alimentando o sentimento de pertencimento.

Diante disso, as empresas mais bem-sucedidas quando o tema é cultura organizacional são aquelas que integram as propostas definidas da missão da marca e a forma como os colaboradores trabalham no dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *