Afinal, por que utilizar o LinkedIn?

Há muito tempo as redes sociais são uma ferramenta rica para realização de conexões e, porque não, para a obtenção de um emprego. Tendo essa constatação como início de conversa, eu discorrerei neste artigo sobre a importância do LinkedIn. Essa plataforma foi lançada por Reid Hoffman, em 2003, e comprada pela Microsoft, em 2016. Atualmente, a empresa é liderada por Jeff Weiner e é considerada a maior rede profissional do mundo, com, aproximadamente, 550 milhões de usuários em 200 países.

Ter um perfil no LinkedIn é uma excelente forma para você se apresentar aos recrutadores de empresas que lhe interessam, afinal, essa rede social reúne informações completas sobre sua vida profissional, além de revelar características pessoais que os profissionais de RH levam em consideração.

Sem contar que essa plataforma se tornou um dos principais espaços para se trabalhar o marketing pessoal, construir novas conexões profissionais e praticar o networking. São tantas oportunidades e possibilidades em um só local que você não vai ficar de fora, certo?

Então vamos a algumas dicas espertas? Bora lá!

1. Mostre suas habilidades e mantenha os dados sempre atualizados

Use a aba de habilidades para que seu perfil se torne atraente aos olhos dos contratantes. Liste pelo menos 5 delas em seu perfil e permita que as suas conexões lhe recomendem. Só não vale incluir qualquer competência somente para preencher as lacunas. Fique com o que é pertinente e descarte tudo o que seja “encheção de linguiça”.

2. Capriche na foto de perfil

Perfil de LinkedIn sem foto é um grande erro. No entanto, não pode ser qualquer uma (sabe aquela que você usa no seu Facebook, Instagram ou WhatsApp, com uma long neck na mão, com aquela língua marota pra fora ou com aquele biquininho ma-ra-vi-lho-so na praia Martin de Sá? – Então… ESSA NÃO).

Selecione uma foto com uma postura mais profissional e formal, com você vestindo uma roupa – e utilizando maquiagem, se for o caso – discreta e adequada. Recorra a um estúdio de fotografia (sim, eles ainda existem e resistem) e peça uma foto para o LinkedIn (sai barato e o resultado é muito bom), ou peça para alguém tirar para você.

3. Resuma quem é e o que faz

Aqui, você deve se descrever utilizando até 2 mil caracteres. Então, se mostre da maneira que você quer ser enxergado. Para ser mais assertivo(a), siga esses passos:

  • Faça a sua apresentação;
  • Descreva seus interesses profissionais;
  • Discorra sobre sua área de atuação;
  • Diga o que te motiva;
  • Não se esqueça das informações de contato.

4. Fuja dos clichês

Há termos que comumente são utilizados quando estamos à procura de um emprego. Acontece que o tempo passa, os costumes mudam e o que era adequado há 10 anos, hoje pode não ser mais. O termo “buscando recolocação”, por exemplo, já está “batido” e não acrescenta muita coisa. Substitua expressões datadas por outras que sejam atemporais e que, de fato, acrescentem ao seu perfil.

5. Destaque atividades relevantes

Quando for descrever sua experiência profissional – a informação mais importante nesta rede – concentre-se para deixá-la completa. Insira datas de início e fim de suas experiências profissionais e liste detalhadamente – xô preguiça – as atividades que você desenvolveu em cada função. Dê destaque aos detalhes que podem chamar a atenção dos recrutadores ou, até mesmo, de um profissional do seu setor que busque novas conexões para fazer networking.

6. Faça Contatos

As recomendações são importantíssimas no LinkedIn. Se você ainda não recebeu nenhuma, uma boa medida é escrever recomendações para as conexões com as quais você já trabalhou – com certeza irão retribuir a gentileza. Se essa atitude não gerar resultado, peça para pessoas que estudaram ou trabalharam com você fazerem essas recomendações.

De tempos em tempos, faça uma busca e solicite conexão com profissionais que atuam na sua área. Construa uma rede sólida com participantes que tenham sinergia e afinidade com seus objetivos profissionais.

7. Compartilhe conteúdo sobre sua área de atuação

Uma das formas mais eficientes de agregar valor e aumentar a notoriedade do seu perfil é compartilhar informações relevantes. Publicar notícias interessantes sobre sua área de atuação vai fazer com que as pessoas associem seu perfil a dados úteis.

8 Deixe sua personalidade brilhar

No campo “resumo do perfil” você pode mostrar um pouco da sua personalidade. Faça com que os integrantes do LinkedIn tomem conhecimento de suas habilidades e os instigue a querer saber mais sobre você. Inclua suas realizações, experiências, aptidões e tudo mais que reflita sua maneira de pensar e de se portar. 

9. Utilize palavras-chave

Uma forma de encontrar conteúdo específico na web é por meio de palavras-chave, e no LinkedIn não é diferente. Se você deseja que seu perfil esteja em destaque e seja encontrado com mais facilidade, insira palavras-chave referentes ao seu campo de atuação.

10- Receba e ofereça recomendações

Assim como as cartas de recomendação são parte importante no processo de contratação, as recomendações abrilhantam seu perfil do LinkedIn. Depoimentos de ex-chefes e colegas de trabalho podem encurtar distâncias, e se tornarem um diferencial, quando os empregadores estão “mergulhados” em centenas de perfis. A forma mais comum para se obter uma recomendação é recomendar alguém.  Procure apenas pessoas que conhecem bem o seu trabalho.

Agora é com você. Utilize de maneira efetiva e inteligente a plataforma do LinkedIn e siga pelo caminho da evolução profissional. Como já disse, o mundo muda a todo o instante e precisamos, no mínimo, acompanhar essas transformações. Mas, bom mesmo é estarmos antenados para irmos na frente e navegarmos por este “mar de inovações” rumo ao melhor futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *